Fies e P-Fies 2020 – Inscrições para o Primeiro Semestre



Prazo de inscrições termina no dia 12 de fevereiro de 2020.

O período de inscrições para participação no Fundo de Financiamento Estudantil, ou Fies, e no Programa de Financiamento Estudantil, ou P-Fies, inicia a partir do dia cinco (5) deste mês de fevereiro, primeiro semestre do ano de 2020.

Estas instituições atuam por meio do escopo precípuo de ofertar um financiamento destinado ao pagamento das mensalidades de cursos de graduação realizados nas universidades privadas. Todos os estudantes interessados deverão cadastrar inscrições até o dia 12 deste mês de fevereiro.



Qual o procedimento?

O cadastro de inscrição deverá ser efetuado via internet, no link oficial: http://fies.mec.gov.br/. Para completar corretamente a ficha cadastral será necessário inserir os seguintes dados: o CPF; a data de nascimento; o código de verificação que é exibido na tela. O dado que suplementa esse cadastro é da boa nota alcançada no Exame Nacional do Ensino Médio, ou Enem. Portanto, o estudante não pode ter zerado na redação e alcançado uma média, no mínimo, acima dos 450 pontos nos cadernos de questões.

Conforme os dados anunciados por meio da assessoria de imprensa do órgão do Ministério da Educação e da Cultura, ou MEC, serão disponibilizados 70 mil contratos por meio do Fies, ao passo que, via P-Fies não foi estabelecido qualquer limite para preenchimento de vagas.



Mas qual a diferença essencial entre o Fies e o P-fies?

Por meio da modalidade de financiamento acadêmico via Fies, são disponibilizadas vagas com zero de juros destinadas aos estudantes que possuam renda per capita mensal, na família, em até três salários mínimos, no caso, 3.135 reais, na escala de salário mínimo nacional.

O itinerário que compõe o primeiro semestre do Fies de 2020 é o seguinte:

O período de inscrições se dará entre os dias 5 e 12 deste mês de fevereiro; a pré-seleção se dará no dia 26 deste mesmo mês de fevereiro; em seguida será realizada a chamada da lista de espera, entre os dias 26 do mês de fevereiro e 31 do mês de março de 2020.

Sobre as mudanças de financiamento, seguem as informações:

No Fies:

A mudança se projetará, sobretudo, no corte sobre o financiamento. Hoje, de acordo com os gestores do órgão, é necessário manter uma média mínima de 450 pontos via Exame Nacional do Ensino Médio, ou Enem, como também não ter nota zero em redação. Deste modo:

1 – Todas as mudanças no Fies serão válidas a partir do primeiro semestre do ano de 2021;

2 – Todos os candidatos deverão alcançar a nota mínima de 400 pontos, na prova de redação do Enem;

3 – Será estabelecida a média de cinco provas realizadas via Enem, a qual deverá ser equivalente ou acima de 450 pontos;

4 – Cada candidato deverá comprovar renda de até três salários mínimos;

5 – No procedimento de solicitar a transferência entre faculdades, cada estudante necessitará alcançar a chamada “nota de corte” via prova do Enem, para o curso pretendido.

No P-Fies:

Por se tratar de uma nova modalidade, o P-Fies foi fundado no sentido de promover o financiamento para os estudantes dentro de uma renda mensal familiar em até cinco salários mínimos, conforme descrito acima. Deste modo:

1 – Todas as mudanças, nesta modalidade, serão validadas a partir do segundo semestre deste mesmo ano de 2020;

2 – Este programa passará a ser totalmente independente da modalidade Fies;

3 – Neste tipo de financiamento não será cobrado dos estudantes a participação no Enem, no sentido de se perpetrar o contrato;

4 – Não será cobrado qualquer tipo de limite mínimo ou máximo sobre a renda mensal do estudante;

5 – Esta modalidade abrange contrato de financiamento em aberto ao longo de todo o ano.

Paulo Henrique dos Santos

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *