Livros do Vestibular UFRGS 2019





Confira aqui a lista de livros que serão cobrados no Vestibular UFRGS 2019.

A UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) é uma instituição pública de ensino superior, situada no estado sulense brasileiro, Rio Grande do Sul, fundada em 1934, com sede em Porto Alegre (RS). É um dos maiores nomes dentre as universidades públicas do país, tendo sido, em 2016, considerada pelo MEC como a melhor universidade pública brasileira.

Atualmente, possui aproximadamente 30 unidades de ensino, com mais de 90 departamentos, que atendem aproximadamente 40 mil alunos de graduação, pós-graduação e ensino fundamental, médio e técnico. Em seu nome possui mais de 500 laboratórios e diversas bibliotecas e auditórios. Além de possuir também o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Jardim Botânico e Museu de Paleontologia, Observatório Astronômico, Centro de Teledifusão, Editora, e diversos outros centros.




Além disso, é uma universidade voltada para a pesquisa científica de qualidade, contando com mais de 700 pesquisadores de áreas básicas e aplicadas, de diversas áreas do conhecimento, em especial Biociências, Engenharias, Física e Química.

Para ingressar nesta universidade, o candidato pode prestar o vestibular próprio da universidade, que geralmente é realizado pela Coperse, ou usar a nota do Enem para ingresso através do Sisu. A UFRGS reserva 30% das vagas de cada um de seus cursos para o sistema de cotas, voltado para candidatos autodeclarados PPI (preto, pardo ou indígena).


Leituras obrigatórias

Na última quarta-feira, dia (11), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul divulgou a lista dos livros da leitura obrigatória de seu próximo vestibular. Confira a seguir as obras:

  • Papéis avulsos, de Machado de Assis;

  • Úrsula, de Maria Firmina dos Reis;

  • Hamlet, de William Shakespeare;

  • A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe;

  • Quarto de despejo: diário de uma favelada, de Carolina Maria de Jesus;

  • Diário da queda, de Michel Laub;

  • O Continente, de Érico Verissimo;

  • Gota d’Água, de Chico Buarque e Paulo Fontes;

  • Morangos Mofados, de Caio Fernando de Abreu;

  • A Hora da Estrela, de Clarice Lispector;

  • Álbum/Disco de 1974, de Elis & Tom.

Além de alguns poemas da portuguesa Florbela Espanca. Ao todo são 22 poemas, que são estes:

  • Fanatismo;

  • Horas rubras;

  • Eu;

  • Vaidade;

  • Lágrimas ocultas;

  • A minha dor;

  • Suavidade;

  • Se tu viesses ver-me;

  • Ser poeta;

  • Fumo;

  • Frêmito do meu corpo;

  • Realidade;

  • Súplica;

  • Doce certeza;

  • Quem sabe;

  • A Mulher I;

  • A Mulher II;

  • Amiga;

  • Ódio;

  • Amar!;

  • O maior bem;

  • Neurastenia.

Dicas para leitura

Veja agora algumas dicas para realizar uma leitura mais eficaz destas obras.

  • Ler os livros: ler a obra ao invés de ler apenas o resumo contribuirá para o candidato se lembrar melhor da história, do contexto e dos personagens do livro. O indicado é que o estudante escreva seu próprio resumo ao terminar a leitura;

  • Desenvolver o hábito de leitura: esta é uma medida que auxiliará tanto para o desempenho no vestibular quanto para toda a vida pessoal, acadêmica e profissional do aluno. É de praxe que leitores assíduos possuem melhores senso crítico, funcionamento do cérebro, criatividade e empatia. Especialistas recomendam a prática da leitura por, no mínimo, 30 minutos ao dia;

  • Não ignorar nenhuma obra: alguns estudantes não lêem toda a lista dos livros indicados. Esta é uma péssima prática, que só fará mal ao próprio estudante. Nunca se sabe a questão que cairá, podendo ser alguma sobre o livro que o estudante não leu, o que, provavelmente, causará o erro da questão e, no quesito vestibular, cada acerto é extremamente importante. Portanto, se você pretende prestar o vestibular da UFRGS, aproveite estes meses que antecedem o vestibular para ler todas as obras;

  • Prestar atenção na estrutura textual: é indicado ao aluno que identifique os componentes da estrutura textual, como o narrador, o tempo, o espaço, etc. Isto irá ajudar no entendimento da obra em si e poderá ser cobrado em algumas questões;

  • Identificar a escola literária da obra: também é importante que o estudante saiba sobre o movimento literário que o livro pertence, além das características deste movimento, pois isso fará com que seja entendido todo o contexto e objetivo do livro. Além disso, também poderá ser cobrado nas questões.

Aurenivia Alves Pereira



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *